Pai que entra na Dança!

04/06/2019

Vai ser pai em breve? Não perca esse texto da nossa coluna #PaiqueEntraNaDança, por Guga Ferri. Guga é companheiro da Tatiana Tardioli, pai da Nina, do Gil e do Manu. 

Pós-parto: cuide da mãe que cuida do bebê!

É comum termos muitas dúvidas quando nos tornamos pais, sobretudo no pós-parto, nesse primeiro momento, no qual não sabemos direito o que fazer. São tantas novas tarefas, mil funções… mil confusões. Ninguém nasce sabendo ser pai e infelizmente, não se aprende na escola.

Se você não sabe qual é a melhor forma de agir, uma sugestão: pergunte sempre à sua parceira do que ela precisa. E tenha em mãos um copo d’água. Amamentar dá uma sede louca!

É inevitável que nesse período a mulher esteja na linha de frente dos cuidados com o bebê pois, afinal, são elas que amamentam. Tem também a licença maternidade que faz com que, habitualmente, as mulheres se ocupem do bebê no pós-parto, enquanto seus parceiros - ou parceiras - dediquem-se ao trabalho profissional, durante a maior parte do dia.

Como então apoiar a mulher nesse momento? Cuide dela e da casa, para que ela esteja tranquila, podendo dedicar-se intensa e exclusivamente aos cuidados com o bebê.

Lembra da água? Antes de sair de casa, deixe duas garrafas cheias, no quarto ou perto do local onde ela amamenta. Limpe a casa, lave a louça, troque o lixo. Faça as compras de casa e lembre do que ela gosta. Sabe fazer canjica? Essa é a hora! Aquele prato preferido? Seria incrível tê-lo para jantar. Deixe a comida pronta, fresca ou congelada. Separe as roupas sujas. Aprenda a mexer na máquina! Se vocês usarem água morna para limpar o bumbum do bebê, deixe-a aquecida, dentro de uma garrafa térmica. 

Uma outra missão é a administração das visitas. Muitas vezes a casa fica cheia de gente, familiares inoportunos, amigos indiscretos e palpiteiros de plantão. Você é que tem o dever de fazer sala, organizar, limitar e encerrar os expedientes. As companhias podem ser deliciosas, mas em excesso tornam-se cansativas e a família pode não estar em seus melhores dias. Recém nascidos não são atrações turísticas. Ela está cansada? Não estão querendo papo? Deixe que o bebê e a mãe fiquem recolhidos e faça as vezes de anfitrião. Ofereça um café, contorne a situação, beijo e tchau!

Saiu do trabalho? Chegou a hora de trampar de verdade: assumir os cuidados, dar colo, trocar umas fraldas, enquanto a parceira pode tomar um bom banho! 

Uma boa dica é acostumar-se desde os primeiros dias a fazer o bebê dormir. Um recém nascido dorme com maior facilidade e conhecer as maneiras que ele gosta de adormecer é ótimo, já que isso muda ao longo do tempo e podemos acompanhar essas mudanças sutis para entendermos seus gestos. Já que a mulher precisará amamentar durante a noite, que tal acordar cedo, disposto a levantar junto com o bebê quando ele despertar no raiar do dia ou ainda de madrugada?

Você já cuidou de um recém nascido um dia todo? As vezes o escritório parece até descanso.

Cansativo. Delicioso. Intenso. Transformador. Tudo isso junto.

Pode parecer impossível cumprir tal missão e as vezes é mesmo. Se não for possível fazer tudo, ache as pessoa certas que poderão ajuda-los neste momento: lembra das visitas? Pense nas boas visitas, na família próxima, nos amigos queridos. Peça ajuda, organize uma escala. Alguém que possa fazer umas compras um dia, ajudar no almoço em outro. Essa rede de apoio pode fazer toda a diferença. Para questões práticas e emocionais.

Pergunte à sua parceira do que ela precisa. E tenha sempre em mãos um copo d’água.

Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Twitter
Please reload

CATEGORIAS

Please reload

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon
  • Grey YouTube Icon

Dança Materna 2017.